Fale com mais estranhos lendo

Livraria Cultura, São Paulo, SP

tmgl3

Agora é pra valer: Tem Mais Gente Lendo e Fale Com Estranhos vão produzir uma série de vídeos especiais. Queremos saber quais livros marcaram a sua vida. Venha dividir suas histórias com a gente! Vamos gravar na Livraria Cultura do Conjunto Nacional em São Paulo, na próxima sexta-feira, dia 5 de junho, das 15h às 18h.

Postado dia 30 de maio de 2015
Comente (0)

Wandecock

"O álcool transformava meu pai em outra pessoa"
50 anos
Praça Silvio Romero, São Paulo, SP

Postado dia 29 de maio de 2015
Comente (0)

Jota

"Meu nome de batismo é Jota. As pessoas geralmente se comportam de maneira cômica quando falo, mas já faz parte da minha identidade"
23 anos
Rua XV de Novembro, São Paulo, SP

Postado dia 21 de maio de 2015
Comente (0)

Creusa

"Eu adoro ir pra Disney. Vou a cada dois anos"
60 anos
Rua XV de Novembro, São Paulo, SP

Postado dia 14 de maio de 2015
Comente (0)

Jane

"Pode até ser a pior, mas mãe é tudo"
48 anos
Rua XV de Novembro, São Paulo, SP

Postado dia 12 de maio de 2015
Comente (0)

Sargento Davi

Praça Silvio Romero, São Paulo, SP

policialsite

Uma preocupação que tenho quando vamos pra rua gravar é a de ter que convencer algum membro do Pequeno Poder – guardinhas, vigilantes e todo tipo de gente que tem uma semi autoridade sobre algum lugar e diz que “trabalha com o público” quando são perguntados sobre o que fazem da vida, o que estamos fazendo e se temos autorização pra isso.

Quando eu fazia o Me Dê Um Conselho já tive que me explicar algumas vezes. Sempre tentei evitar essas figuras porque é um saco falar com quem não te ouve e, além disso, não sei manter uma boa conversa no gerúndio.

Na semana passada, estivemos na Praça Silvio Romero e talvez eu devesse ter me lembrado disso quando decidimos que o lugar para fazer a filmagem seria exatamente ao lado de uma base da Polícia Militar. Naquele dia havia uma feira acontecendo na praça e o único lugar livre que nos sobrou foi aquele.

Bastaram alguns minutos para que dois policiais se aproximassem. Fiquei tenso e só ouvi o nome do primeiro: “Sargento Davi, tudo bem com vocês?”, disse o simpático oficial enquanto estendia a mão pra mim. Ok, são policiais de verdade, nada de pequeno poder aqui, mas mesmo assim preferi ficar na minha e deixar a Adriana usar sua simpatia para convencê-los a nos deixar continuar ali.

Ele perguntou o que era aquilo e, pra minha surpresa, achou muito legal e quis saber como poderia fazer para assistir aos vídeos. Demos um cartãozinho com o nosso site pra ele, que nos garantiu que iria entrar e acompanhar o projeto.

“Que ideia legal! É muito bom conhecer os outros, né? Gostei!”. Diante do entusiasmo do PM, até fizemos um convite pra que ele participasse, mas ele negou de cara porque disse precisaria de uma autorização pra isso. Uma pena, acho que teria sido bacana conversar com ele.

Daniel

Postado dia 11 de maio de 2015
Comente (0)

Daniel

"Minha namorada faleceu. Ela tinha uma doença que parecia combustão espontânea"
18 anos
Praça Silvio Romero, São Paulo, SP

Postado dia 08 de maio de 2015
Comente (0)

Valmir

"Independente do crime que meu pai tenha cometido, ele ainda é meu pai. Um ótimo pai"
26 anos
Rua XV de Novembro, São Paulo, SP

Postado dia 07 de maio de 2015
Comente (0)